Hoje eu abri 2 links de manhã que estão me fazendo pensar até demais.

É aquele lance de ficar com umas ideias presas dentro da cabeça, até que se tenha “digerido e entendido sobre o que é a porra desse assunto e porque ele me incomoda”.

Um é sobre um capítulo de Girls, um seriado que eu nunca assisti, mas parece que tem cenas de sexo – sem problemas, quem não transa? – mas uma cena de sexo, em particular onde o cara está dando um beijo grego na mina, que parece apareceu essa semana. Sobre a matéria, link aqui: http://midi.as/zQq)

Gente, sexo é sexo e vale tudo na cama, desde que os 2, ou 3 ou 35 envolvidos estejam de acordo.

O lance do meu “problema” não é o seriado, não são as cenas de sexo. É  a porra do tabu que se faz em torno de um assunto – SEXO – que até onde eu sei, as pessoas fazem, curtem, e algumas se sentem constrangidas sobre ele. Ok, tem quem seja tímido ou reprimido, e não goste de falar sobre o assunto.

Mas tratar o assunto como se fosse aquele assunto proibido e sobre o qual não podemos falar, porque quem só transa é homem, e mulher não transa, ou não pode gostar ou falar de sexo, que tudo vira “óhhhhhhhhhh”, sério que você faz o canguru perneta (ok, essa referência foi péssima, hahaha)?

Ou que só se transa de noite, ou sei lá um monte de coisas imaginárias que colocaram na sua cabeça.

As perguntas que não querem calar são:

Por que isso (o sexo) incomoda tanto?

Por que não é possível aceitar que todo mundo faz?

Por que não aceitar que é uma coisa legal?

Tenho certeza que isso eliminaria um monte de problemas, como revenge porn, aceitação de quem você é, mais gente fazendo sexo, menos punhetação alheia ou mais, hahaha) e pronto. Todos mais felizes, e um pouco menos chatos.

 

recalque

O outro assunto é quem está pegando quem. Se o Criolo quer pegar uma mina, se  fulano quer pegar sei lá quem, se você quer pegar qualquer pessoa verde, amarela azul ou branca, preta, rosa.

Por que vocês se incomodam tanto? É a FELICIDADE QUE INCOMODA NÉ KIRIDINHOS?

Foda-se. Não importa. Importa se as 2 pessoas ou os envolvidos estão felizes. E é isso. Não importa o julgamento de ninguém

Tenho certeza que se a Polícia Social fosse menos ativa, se vocês cuidassem mais do próprio business e do próprio traseiro, a vida de todo mundo seria mais linda.

Lembrem-se: a vida é de vocês, e realmente vocês fazem o que quiser com ela: desde ser felizes ou ficar enchendo o saco da vida alheia.

Ah e não vai ter link pras matérias de fofocas, pq são aquelas coisas que antes de clicar fiquei pensando, vou me arrepender, e voilá!

Ah, a imagem fofa que ilustra aqui é do Júlio Abbud.

FLW, VLW.