Desde que me conheço por gente sou apaixonada por música eletrônica.

Tipo em 1986 talvez? Naquela época não era música eletrônica, era techno. Pet Shop Boys? Era techno. Inovador.

E gerou muitos questionamentos: “Como esses caras se atrevem a colocar essse tipo de som na música?” “Techno aquela música que parece ser feita por robôs”? ; “Como vc pode gostar de algo assim? ; “Isso não é música!”

Sim, chorei no show dos caras há 2 anos. Inexplicável. Mas só meu cérebro pode dizer o que senti. E só quem gosta, já sentiu a música vibrar dentro de si, sabe do que estou falando. Pra trabalhar, por exemplo, meu foco só vem com música eletrônica.

Entendo a incompreensão. É a mesma incompreensão que gente que não gosta de rock, ou sertanejo, ou samba, músicas de carnaval, axé, funk, e mil e outros estilos. Por isso sem julgamentos amiguinhos

É sentir a vibração dentro do seu corpo, sentir a música, sentir a batida. Não estou falando de drogas não amiguinhos.

É coisa pra quem gosta msm. Não vou dizer que é pra poucos, pq temos uma legião de adoradores de música eletrônica. E dentro das vertentes, também tem briga, porque né? Tem sempre quem diz que é melhor, e mais gostoso ouvir mais bpm´s (batidas por minuto) x menos bpm´s. Tem também quem faz a transição?  Aquele Dj que entra entre um e outro pra realizar a transição das músicas: de mais bpm´s pra menos, de menos bpm´s pra mais, também são incompreendidos. E te dizer é difícil fazer essa parada aí. Pegar uma pista e diminuir a vibe dela, ou aumentar. Pode dar muito certo ou muito errado.

E o que importa??  Eu gosto é de música feliz <3. Que me faz querer dançar demais e eternamente.

Td isso pra dizer: me levem pra festivais. As metas agora são os festivais lá fora!

Boom, Ozora, e outros que não são específicos de música eletrônica, mas tem uma pegada artística, como Burning Man, Afrika Burn, e demais Burns existentes por aí.

Fquem com um vídeo (na rela prestei mais atenção à música do que ao vídeo, pq sou dessas, hahaha), e este é um dos sons que ouço menos hoje – psytrance, mas tem coisas interessantes nessa trilha.

Ah, pra quem quer saber o tipo de som que curto mais hj é o minimal tech.

Te encontro na pista 😉